5 dicas para pedir empréstimo pela Internet

Especialista explica quais são os processos de contratação de um crédito consignado online e fazê-lo com facilidade

5 dicas para pedir empréstimo pela Internet
Felippe Drummond Neto
Felippe Drummond Neto

A pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) tem causado um grande impacto financeiro nas famílias brasileiras. Com a chegada do isolamento social houve a paralisação de serviços não essenciais. Com isso, muitas pessoas outrora estáveis em sua empresa ficaram desempregadas ou tiveram suas rendas reduzidas.

Segundo dados recentes do IBGE, 12,6% da população brasileira não tem emprego. Isso equivale a mais de 12 milhões de pessoas. No acumulado do primeiro semestre, os requerimentos de seguro-desemprego somaram 3.950.606, acréscimo de 14,8% frente a igual período de 2019.

No ano até agora, os pedidos de seguro-desemprego foram mais expressivos em maio, quando alcançaram 960.309 solicitações, número revisado ante o divulgado inicialmente (960.258).

Com esses dados alarmantes, uma saída para as dívidas é o empréstimo consignado. Segundo um levantamento realizado pela Prestho, na primeira quinzena de março deste ano o pedido de empréstimo online cresceu 28% e cerca de 67,7% das solicitações foram realizados por meio de dispositivos móveis.

Com o isolamento social, as pessoas investiram em soluções pela internet. O processos são práticos e rápidos, o idoso, aposentado e até mesmo o servidor federal consegue realizar um pedido de crédito consignado diretamente de casa”

Patrícia Soares - CEO da Prestho

Por isso, Patrícia Soares, CEO da Prestho, separou algumas dicas para explicar como o pedido de empréstimo online pode ser feito com facilidade.

[call_to_action]

1. Escolha uma fintech de confiança

É de suma importância escolher uma empresa que seja bem avaliada pelos clientes e que seja confiável, afinal, envolver dinheiro em negócios demanda bastante cuidado e atenção. Uma boa dica é observar sites e as redes sociais da empresa. Principalmente, verificar a avaliação da fintech por meio das respostas de outros clientes que já utilizaram os serviços.

2. Faça uma simulação online

A simulação é importante pois analisa a margem consignável, valor da parcela, prazo e faz com que o cliente consiga estabelecer melhor o valor necessário para dar o fôlego financeiro para suprir as necessidades do usuário. Vale ressaltar que a simulação pode ser feita também através de um dispositivo móvel ou computador.

3. Taxas mais baixas

As taxas de juros para quem solicita empréstimo consignado, são mais baixas do que as cobradas no cheque especial, ou crédito pessoal com débito na conta. A taxa média de contratação é de R$ 1,65%, a menor taxa dos últimos anos. Os idosos, por exemplo, conseguem hoje, solicitar um empréstimo com uma taxa de juros mais baixa, saindo de 2,08% para taxa que não ultrapassa 1,80%.

4 - Fique atento ao CET

O Custo Efetivo Total, ou CET, é o valor que será pago na transação financeira, ou seja, representa tudo o que será cobrado durante o processo do empréstimo consignado. Como o empréstimo consignado tem seus próprios impostos, isso também deve ser calculado e compõe o CET. Fique atento!

5 - Confira seus documentos

Assim que a fintech ou instituição financeira for escolhida, é necessário fornecer algumas informações para o andamento do pedido de empréstimo. Geralmente, documentos como RG e CPF são exigidos, assim como comprovante de residência e comprovante de renda.