Vale a pena trocar conta tradicional por uma digital

Com o crescimento exponencial das contas contas digitais, vale a pena abandonar totalmente o banco tradicional?

Vale a pena trocar conta tradicional por uma digital
Alison Pitangueira
Alison Pitangueira

Nestes últimos anos, estamos vivenciando a proliferação das contas digitais. Elas parecem ser boas demais para ser verdade, não é mesmo? Você consegue controlar tudo pelo celular, não tem gerente ligando e oferecendo produtos e serviços indesejados e o melhor de tudo: o valor é muito mais em conta.

Cada dia aparece um banco novo trazendo ainda mais vantagens. Porém, a pergunta que não quer calar: será que devo largar de vez minha conta normal de banco e ficar apenas com uma conta digital?

Você já se pegou fazendo esta pergunta? Possui as duas modalidades de bancos e quer saber qual, de fato, é a melhor? Então, não saia daqui! Na sequência, tudo o que você precisa saber de cada uma destas modalidades e qual (ou quais) você deve escolher. Continue na leitura com a gente!

Conta digital

Com as contas digitais dá para fazer praticamente tudo: pagar boleto, fazer TED, sacar dinheiro, receber seu salário e até investir é possível. Outra coisa boa é que a maioria oferece cartão de crédito sem anuidade, o que acaba ajudando muito o seu bolso.

Analisando apenas esses itens, parece tranquilo largar de vez um banco tradicional e migrar 100% para o digital. Tome muito cuidado, no entanto, para que você não decida de maneira precipitada.

Por ser digital, o atendimento costuma ser reduzido e totalmente online. Ou seja, se você tiver problemas que precisam ser resolvidos de maneira rápida e ágil, pode ser que você tenha que ficar pendurado no telefone até conseguir falar com alguém. Fique de olho, pois alguns bancos não têm atendimento 24 horas, durante sete dias na semana.

No mundo digital também há problemas

Já aconteceu de alguns bancos fecharem contas do nada, sem aviso nem motivo algum. Já houve vazamento de dados, dinheiro sumindo de contas, dentre outros acontecimentos nada agradáveis com as chamadas contas digitais. Claro que não é com a maioria que isso ocorre, mas é preciso que você fique atento e procure o histórico do banco no qual você quer abrir conta, para ver se ele, de fato, é idôneo.

Outro ponto um pouco chato é que muitos desses bancos só liberam o saque em caixas 24 horas. Nas capitais e grandes cidades isso não é um grande problema, pois você encontra uma quantidade grande desses caixas, claro que em menor número do que de bancos tradicionais, mas não é algo raro. Já em cidades menores e do interior isso já pode ser uma tarefa mais difícil de ser realizada.

Sendo assim, pesquise se na sua cidade ou para onde você está pensando em viajar tem esse tipo de caixa eletrônico, para você não ficar na mão quando precisar de grana.

Qual é a melhor opção?

Cuidado ao fechar sua conta em banco tradicional e ficar só com o digital. Se você tiver algum problema, corre o risco de ficar na mão por alguns dias. Os atendimentos estão cada vez mais ágeis, porém o risco ainda existe.

Eu conheço um caso em que a pessoa já foi atendida prontamente, mas também já houve ocasiões que precisou esperar até dez dias para ter algum retorno de seu banco digital. Sendo assim, a dica é: leve em consideração manter uma conta em um banco tradicional como uma reserva, utilizando apenas os serviços essenciais, e aí você pode usar o seu banco digital como principal.

Vale lembrar que, nos serviços essenciais dos bancos, você não paga nada para manter sua conta e ainda tem alguns serviços já inclusos e de graça.

A tendência é a gente estar cada vez mais online e depender menos de agências, mas enquanto ainda temos alguns problemas e falhas, mal não faz você ter uma precaução e manter esses dois tipos de conta, não é verdade?